Dízimo

Dízimo é uma das formas de agradecimento concreto, a Deus, por tudo que Dele recebemos. Todas as pessoas de fé do antigo testamento devolveram o dízimo, que sempre foi retirado do fruto do trabalho. Hoje em dia, nós também, devemos praticar desta maneira. Quando recebemos o nosso salário, fruto de nosso trabalho, somos chamados, por Deus, a separar uma parte e devolvê-la na Igreja, para que a evangelização não fique prejudicada.

Texto como 2 Corintios 9,6-12 nos ajuda a revigorar esta prática, quando nos diz que:... Poderoso é Deus para nos cumular de todas as espécies de graças, para que tenhamos sempre o necessário em tudo... -, deixando claro que não faz falta esta devolução que fazemos. Ainda no mesmo texto é ressalta a importância deste gesto ser feito com amor, alegria e fidelidade. Dízimo nada mais é do que colocarmos nossa fé em prática, dando condições à Igreja para que outras pessoas conheçam a Boa Nova, trazida por Nosso Senhor Jesus Cristo.

O dízimo devolvido na Igreja deve ser aplicado em três dimensões:

A primeira é a Religiosa – que envolve tudo que precisamos para realizar a Santa Missa (construção e reforma da Igreja, paramentos litúrgicos, luz, água, limpeza, hóstia, vinho, velas, manutenção da casa paroquial, sacerdotes e etc).

A segunda é a Social – Onde acontece à ajuda às famílias carentes, cursos de corte e costura, trabalhos manuais o mais importante é envolver as famílias já excluídas da sociedade não só dando o peixe, mas, ensinando a pescar.

A terceira é a Missionária que cuida da formação, subsídios, cúria, capacitação (preparação das lideranças que atuarão na comunidade) e etc.

Como podemos observar o dízimo é muito importante para que a comunidade cresça. Algumas coisas atrapalham esta devolução: - como a desconfiança em quem trabalha com o dízimo e no padre principalmente, vale lembrar que se usarem de maneira indevida estarão cometendo um pecado grave e responderão diretamente a Deus; o desconhecimento também atrapalha muito, pois sem consciência de fé não se consegue fazer esta opção transformadora que nos aproxima de Deus.

Vários textos bíblicos nos ajudam a tomarmos uma decisão, a saber: Levitico 27,30.32; Deuteronômio 12,11; Ageu 1,9; Malaquias 3,6-12; 2 Corintios 9,6-12; Mateus 23,23. Além destes textos existem vários outros, com estes já dá para tirar muitas dúvidas.